con_riojaneiro
Consulado General de Venezuela en Río de Janeiro - Brasil
Venezuela condena ações do Governo Estadunidense contra o vice-presidente Tareck El Aissami PDF Imprimir E-mail
Escrito por MPPRE   
Qua, 15 de Fevereiro de 2017 14:45
ESCUDO DE VENEZUELA
REPÚBLICA BOLIVARIANA DA VENEZUELA
MINISTÉRIO DO PODER POPULAR PARA RELAÇÕES EXTERIORES

COMUNICADO

 

A República Bolivariana da Venezuela rechaça, protesta e condena energicamente as ações arbitrárias e extraterritoriais perpetradas pelo Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos da América contra o vice-presidente da República Bolivariana da Venezuela, Tareck El Aissami.

 

Essas ações, que pretendem validar a existência vulgar e inadmissível de um direito imperial, dotando de poderes policiais especiais entidades do governo estadunidense, carecem de legalidade internacional e violam flagrantemente o Direito Internacional Público, as instituições internacionais e os princípios fundamentais que regem a comunidade de nações, tais como o respeito à igualdade soberana e o princípio de imunidade dos Estados, constituindo uma grave agressão à Venezuela.

 

Constituem, além disso, uma infâmia contra uma altíssima autoridade de Estado e, sem dúvida, um falso positivo contra um venezuelano decente e digno, cujas acusações não encontram sustentação alguma na realidade, conformam uma mentira grotesca do Império estadunidense para agredir e formam parte de uma trama internacional para atentar contra uma alta investidura e impedir o exercício de suas funções.

 

A agência estadunidense, que pretende reger além de seu âmbito territorial, atua impunemente por meio da DEA, conhecida amplamente por sua descarada contribuição à produção e tráfico de drogas com os cartéis mais notáveis do narcotráfico colombiano e do mundo. Desde o fim das relações com a DEA, em 2005, a Venezuela conseguiu expropriar uma média anual de 55,7 toneladas de droga, aumentando sua eficiência em 60%, razão pela qual a Organização das Nações Unidas (ONU) reconheceu-nos como um dos seis países que mais confiscam drogas no mundo e livre de cultivos ilícitos em território nacional. A Venezuela é um dos poucos países do continente que promulgou uma lei para a interceptação, inutilização, imobilização e dissuasão de aeronaves que servem ao tráfico internacional de drogas, afetando mais de cem aeronaves.

 

O Vice-presidente Executivo da República Bolivariana da Venezuela é um proeminente perito criminologista, reconhecido por sua destacada gestão à frente da segurança cidadã durante a presidência do Comandante Hugo Chávez, por seu firme combate ao narcotráfico e ao para-militarismo colombiano, que levou à justiça mais de cem chefes do narcotráfico e entregou aos EUA 21 narcotraficantes cujas extradições foram solicitadas internacionalmente.

 

Este ilícito internacional, cometido por agências executivas estadunidenses, é um fato sem precedentes em nossas relações bilaterais. O Encarregado de Negócios da Embaixada do EUA na Venezuela, que dedicou sua gestão a subverter a ordem constitucional de nosso país, tenta oxigenar a fraca e extinta oposição venezuelana extremista para consumar um golpe político contra a institucionalidade democrática da Venezuela.

 

Com esta agressão gravíssima se pretende vulnerabilizar a esfera soberana do Estado venezuelano, e violenta-se o direito à honra, à reputação, à dignidade e aos direitos humanos do vice-presidente Tareck El Aissami.

 

É lamentável e altamente perigoso que a burocracia estadunidense, em conluio criminoso com integrantes violentos e extremistas da oposição venezuelana, encaminhe as relações da nova administração a perpetuar os erros históricos cometidos pelo ex-presidente Barack Obama contra a Venezuela.

 

Somos um povo de paz, amante dos princípios da autodeterminação e do respeito à soberania, assim como apegados à ordem e ao Direito Internacional. Com a mesma determinação, dizemos que não toleramos nem toleraremos agressão alguma contra nosso território, contra o nosso direito a sermos livres, nem contra nenhum irmão nascido nesta terra de homens e mulheres dignos e herdeiros da glória de Simón Bolívar e Hugo Chávez.

 

 

Última atualização em Qua, 15 de Fevereiro de 2017 14:51
Leia mais...
 
FUNCIONAMIENTO DEL CONSULADO DURANTE EL CARNAVAL EN RÍO DE JANEIRO PDF Imprimir E-mail
Escrito por CGRBVRJ   
Qua, 08 de Fevereiro de 2017 08:15
There are no translations available.

ESCUDO DE VENEZUELA

EL CONSULADO GENERAL DE LA REPÚBLICA BOLIVARIANA DE VENEZUELA EN RIO DE JANEIRO INFORMA AL PÚBLICO QUE ESTAREMOS CERRADOS durante el lapso comprendido entre el 27, 28 de febrero y 01 de marzo de 2017(CARNAVAL). 

Última atualização em Qua, 08 de Fevereiro de 2017 09:07
 

Informação de Contato

Praia de Botafogo, 242/5º andar. Botafogo. Rio de Janeiro. RJ

22250-145  Brasil

Telefonesmapaicono

(+5521) - 2554-5955 / 2554-6134

Fax

(+5521) - 2553-8118

E-mail

conve.brrio@mppre.gob.ve

Horário:

Segunda-feira a Sexta-feira de 09:00 am até 1:00 pm

Otras Noticias

TRAMITES
gobierno-en-linea
bot mensaje chavez
RIO2016
venezuelachevere