con_riojaneiro
Comunicacdo Oficial sobre o rechaço à reunião de chanceleres do Mercosul PDF Imprimir E-mail
Escrito por CGRBVRJ   
Ter, 04 de Abril de 2017 10:45
There are no translations available.

ESCUDO DE VENEZUELA
 
A República Bolivariana da Venezuela manifesta seu categórico rechaço à reunião de chanceleres da Argentina, Uruguai e Paraguai, e o chanceler de fato do Brasil, celebrada hoje em Buenos Aires, que excedendo suas competências e atribuições, e persistindo na ilegalidade de violar a condição da Venezuela como Estado Parte do MERCOSUL, tomaram decisões contra a Venezuela à margem da legalidade e institucionalidade desta organização e do Direito Internacional.
 
Esta ação da nova Tríplice Aliança constitui uma nova tentativa para desconhecer os direitos da República Bolivariana da Venezuela, com plena capacidade jurídica dentro do MERCOSUL, e atenta novamente contra o sistema legal do bloco, afetando não somente a Venezuela mas toda a região, gerando montagens midiáticas que pretendem ser legitimadas sobre a base de um fraudulento consenso. Denunciamos à comunidade internacional esta grotesca ingerência que pretende minar a soberania da Venezuela.
 
Os chanceleres que se reuniram para discutir a "situação da Venezuela" protagonizaram uma cena dantesca. Um chanceler de fato, uma chanceler diminuída pelas criminosas políticas sociais e econômicas de seu país, um chanceler depois de escassas horas do assassinato de um dissidente político e repressão em massa nas ruas contra o povo, são apenas uma amostra do teatro de fantoches daqueles com grande hipocrisia e imoralidade condenam a Venezuela.
 
A Venezuela reitera, de maneira enfática, que seus assuntos internos só podem ser resolvidos pelas e pelos venezuelanos, sem ingerencismo de nenhum tipo, tal como expressamente está contemplado na Carta das Nações Unidas e inumeráveis instrumentos jurídicos internacionais. A direita regional intolerante, conformada em coalizão interventora, incita a opinião pública internacional e transforma um conflito de poderes perfeitamente normal em qualquer democracia vigorosa em grosseiras justificações para apoiar seu vulgar intervencionismo.
 
A República Bolivariana da Venezuela exige o fim da perseguição, do acosso e agressões contra o país e das tentativas de desestabilização adiantados por este clube de governos confabulados da região e alguns de seus porta-vozes, todos obedecendo mandatos imperiais, e faz um chamado aos povos a defender o MERCOSUL e a estabilidade política da Nossa América. O MERCOSUL nasceu, e se desenvolveu com os Gigantes do Sul, para a integração social e produtiva dos povos, para o crescimento compartilhado, o desenvolvimento conjunto e a solidariedade.
 
Caracas, 1° de abril de 2017
 
Fonte: Ministério do Poder Popular para as Relações Exteriores - MPPRE
Última atualização em Ter, 04 de Abril de 2017 10:49
 

Otras Noticias

TRAMITES
Logomarca ISAGS Venezuela 2
gobierno-en-linea
bot mensaje chavez
venezuelachevere